Skyfall. Um novo começo.

Skyfall

Eu avisei para não ler.

Tudo escuro. Arma em mãos. Corpos pelo chão e um agente baleado, prestes a morrer. Um HD com os nomes de todos os agentes da MI6 infiltrados em diversos locais foi roubado.

Começa a perseguição.

E, como todo bom filme do 007, este também começa com tiros, perseguições, pancadaria e sangue. Em meio a essa perseguição, Bond é atingido. Duas vezes. Caindo para a morte do alto de uma ferrovia.

***

Algo que vemos muito no James Bond interpretado por Daniel Craig é o tema da Ressurreição. E dá para entender. Esse Bond está ressurgindo, se reinventando. Renascendo.

***

Em Skyfall, Bond vai de sua morte, que dura 3 meses, é julgado por ser um ‘velho’ em campo, confronta um agente do passado da MI6, mais uma vez deixa uma bond girl morrer de forma triste, porêm patética. E por fim, enfrenta seus fantasmas passados em Skyfall.

Esse filme fecha o primeiro arco do novo 007. Refez a sua história e atualizou os personagens e o Bond agora com um caráter formado. E assim temos o novo Bond. Um agente a moda antiga nos tempos modernos.

Além disso, nesse filme conhecemos Q (que nem será tão legal dando infinitos gadgets para Bond) e Moneypenny. Mas é claro que eu não contei tudo, pois vale a pena ver o filme e também entender como esse ‘novo’ James Bond se tornará um personagem bem mais complexo.

Ah! Como todo mundo já sabe, James irá beber Heineken nesse novo filme. Mas será apenas uma vez e com a mão cobrindo o rótulo. Ele toma também o seu martini, mas não aparece ele pedindo. O drink já está servido ali no balcão do bar. Tanner também toma uma Heineken.

Bom, se mesmo com esse spoiler você ficou curioso, corre que o filme estréia nessa sexta-feira!
 

Eu avisei. E por isso vocês não podem me xingar. :p

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *